Quando vai trabalhar, jovem chinesa leva avó nas costas



O amor é um caminho de reciprocidade. Quando criança, Huang Li Hua, foi enviada por seus pais a casa da avó no campo. Seus pais precisavam trabalhar e não podiam ficar com ela, em contrapartida sua avó lhe forneceu todo o amor e cuidados de que precisava. Ela sempre a levava consigo para o trabalho ou onde quer que fosse, nunca ficou sozinha, nunca foi trancada em casa e nunca lhe faltou comida.
Hoje, Huang Li Hua tem 24 anos, tem um pequeno restaurante e um namorado e como ela mesma diz: Eu tenho tudo que eu quero na minha vida agora – um namorado que eu amo muito e um negócio que está indo bem.
“Por isso, era natural para mim que eu deveria pensar em minha avó, que me deu tanto e começou a me fora tão bem na vida.” Huang Li Hua trouxe sua avó para cidade e hoje cuida dela e, para que ela não fique sozinha, diariamente a leva para o trabalho. “Há sempre alguma coisa acontecendo e muitas pessoas para conversar, e agora ela está feliz na cidade.
“Ela fica na frente do restaurante e vê a vida passar e eu posso ver que ela está bem.” Apesar de sua avó, nem sempre se sentir bem o suficiente para a viagem de casa ao trabalho, elas dão um jeito e vão, mesmo que  Huang a tenha que levar nas costas.
“….quando falamos de relacionamentos pessoais próximos, o combustível é a reciprocidade. Troca-se tempo, atenção, afeto e até mesmo interesses. A temporalidade das trocas pode ser variável, mas a maturidade das relações avança sempre num sentido de cuidados mútuos.”
Josie Conti
Veja as imagens de um dia normal na vida dessas duas…



Nenhum comentário

Deixe seu recado

Tecnologia do Blogger.